O que é peso ideal e como calculá-lo?

O que é peso ideal e como calculá-lo?

Nos últimos anos, a obesidade ganhou notoriedade e tornou-se um importante problema de saúde pública. Sua prevalência em todo o mundo aumentou e, consequentemente, a preocupação com as doenças associadas ao fato de boa parte da população não conseguir se manter saudável e dentro da sua faixa de peso ideal.

Por isso, estar dentro do chamado peso ideal é importante não apenas pela estética, como também para evitar enfermidades, estimular o bem-estar psíquico, a autoestima e a capacidade de socialização.

E a principal forma de saber se você está nessa margem é por meio do cálculo do Peso Ideal. A seguir, descubra um pouco mais sobre a técnica e entenda porque ela é tão importante para a sua saúde e bem-estar. Acompanhe.

Peso ideal X IMC: qual a relação?

Falar de peso ideal pode ser algo bastante abstrato e reducionista, afinal, somos todos naturalmente diferentes. Apesar disso, algumas diretrizes de saúde podem ser utilizadas para avaliar o nosso peso e identificar possíveis riscos.

O IMC, ou índice de massa corporal, é uma medida universal adotada pela OMS (Organização Mundial de Saúde) para identificar dados preditivos de saúde por meio da classificação do peso do indivíduo em relação à sua altura.

Esse método é bastante prático. Por isso, é comumente utilizado para verificar se cada pessoa está dentro, acima ou abaixo do peso ideal e para conhecer as possibilidades de doenças que se possa estar propensa a desenvolver.

Como é feito o cálculo do IMC e Peso Ideal?

A utilização dessa técnica para conhecer os perigos que cada indivíduo pode estar sujeito, em virtude do seu peso, tornou-se bastante comum entre as comunidades científicas.

O cálculo é bastante simples, necessitando apenas estabelecer a relação entre a massa (kg) e altura (m) do indivíduo.

Podemos ver como calcular o Peso Ideal na equação abaixo:

Índice de Massa Corporal – IMC = Massa (kg) ÷ Altura (m)².

Dessa forma, uma pessoa que meça 1,65 m e pese 60 kg, por exemplo, deve fazer o cálculo da seguinte forma: 60 ÷ (1,65 x 1,65) = 60 ÷ 2,7225 = 24,04.

Uma vez realizado o cálculo do IMC, podemos classificar os dados de acordo com os índices preestabelecidos pela OMS:

  • Menor que 18,5 = abaixo do peso.
  • Entre 18,5 e 24,9 = peso normal.
  • Entre 25 e 29,9 = sobrepeso.
  • Entre 30 e 34,99 = obesidade grau I.
  • Entre 35 e 39,99 = obesidade grau II (severa).
  • Acima de 40 = obesidade grau III (mórbida).

A partir desse cálculo também é possível identificar qual seria o peso mínimo e o peso máximo recomendado para cada individuo, com base em sua altura.

Afinal, o que tudo isso significa?

Cada faixa de cálculo tem uma classificação diferente que indica possíveis consequências para o corpo. Estar abaixo do peso, por exemplo, pode ocasionar falta de nutrientes, indisposição e anemia. Já o sobrepeso favorece o desenvolvimento de doenças cardiovasculares. Quadros de obesidade estão sujeitos a colesterol alto, diabetes, dificuldades para locomoção e, até mesmo, risco de morte.

O cálculo do IMC é o suficiente para determinar o peso ideal?

Apesar de a metodologia ser rápida e simples, ela não está livre de falhas. Por isso, é sempre interessante utilizá-la em conjunto com outras opções, como exames médicos, avaliações físicas e consultas com nutricionistas.

Afinal, não basta apenas conhecer os números, é preciso entender o que eles representam e de que forma podem nortear seu caminho rumo ao emagrecimento saudável e à conquista do seu peso ideal.

Agora que você já conhece a importância de alcançar – e manter – o peso ideal, aproveite e faça o cálculo do seu Peso Ideal!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *