Whey Protein e a Suplementação de Proteína em Cirurgia Bariátrica – Confira as diferenças

Um dos maiores desafios e dificuldades para o paciente bariátrico é consumir a quantidade adequada de proteína.  

Após a cirurgia bariátrica ocorre uma redução na capacidade gástrica; menor produção de ácido clorídrico; menor contato com sucos digestivos e, consequentemente, menor ingestão de alimentos e redução na absorção de nutrientes. Alguns pacientes ainda apresentam intolerância a alimentos proteicos (carnes, ovos, leite e derivados), comprometendo a ingestão recomendada.

Diante deste cenário, é importante introduzir a suplementação de proteína para atingir as necessidades diárias deste nutriente.  A inadequação pode causar a perda excessiva de massa magra (músculo), redução da imunidade, fadiga, queda excessiva de cabelo, prejuízo na cicatrização e enfraquecimento de unhas. 

Portanto, recomenda-se o consumo de, aproximadamente, 60g por dia de suplemento proteico para complementar a quantidade ingerida pela alimentação.

Existem várias opções de suplementos, sendo o whey protein o mais indicado. Ele é um composto de proteínas extraídas do soro do leite, considerada proteína de alto valor biológico, que fornece todos os aminoácidos que o organismo não é capaz de produzir, chamado de aminoácidos essenciais. O whey protein pode ser consumido de acordo com a preferência dos pacientes: em pó, líquido, crispy ou em forma de barra de proteína.

Confira abaixo quatro tipos diferentes de whey protein e as diferenças entre eles:  

Whey protein isolado

Ele passa por um processo chamado de microfiltração ou troca iônica, resultando, em um produto mais puro e concentrado (90 a 95% de proteína na composição), que possui maior teor de aminoácidos de cadeia ramificada, estimulando a síntese proteica nos tecidos. Esse whey é isento de gorduras e apresenta baixo teor de lactose. 

Whey protein concentrado

Esse Whey é composto de proteína intacta, extraída do soro do leite. É produzida através da técnica de ultra filtragem, que segura as moléculas grandes de proteína (30 a 89% de proteína na composição). Contém gordura, carboidrato e lactose. À medida que a concentração de proteína diminui, aumenta a de gordura, carboidrato e /ou lactose.

Whey protein hidrolisado

A versão hidrolisada passa por um processo chamado hidrolise enzimática, ou seja, as moléculas de proteína isoladas são quebradas em partículas menores, fazendo com que a absorção dos aminoácidos livres se torne mais rápida e fácil. Isento de gordura, carboidrato e lactose. O produto fica mais caro em relação as outras opções de Whey devido ao processo de fabricação. 

Blends Proteicos

É uma versão de suplemento que combina diversos tipos de whey protein (concentrada, isolada, hidrolisada, albumina, caseína) num só produto, com diferentes velocidades de absorção e fornecendo aporte de aminoácidos de maneira prolongada. Pode conter gordura, carboidrato e lactose. 

As proteínas vegetais são opções naturalmente isentas de lactose, sendo a melhor opção para veganos, intolerantes a lactose ou pessoas que tem intolerância a proteína do leite.

Existem outras opções de substituição dos suplementos acima com colágeno hidrolisado, albumina ou proteína isolada da carne em pó. 

Para entender melhor os tipos de whey, é importante observar as informações nutricionais contidas nos rótulos como tabela nutricional, lista de ingredientes e aminograma que descreve a quantidade de aminoácidos por porção, principalmente ficar atento aos teores de glutamina, leucina, valina e isoleucina. 

A escolha do tipo de suplemento proteico irá depender do objetivo do paciente, poder aquisitivo e palatabilidade. O Whey protein, em comparação aos outros suplementos, é o de melhor absorção, fácil digestibilidade, possui maior teor de aminoácido de cadeia ramificada (importante para prevenir degradação do tecido muscular) e é um bom estimulante do sistema imunológico. 

Alguns pacientes, no entanto, tendem a ficar enjoados e intolerantes ao Whey Protein, podendo desenvolver até mesmo aversão alimentar ao produto.  Para evitar essa sensação, a recomendação é variar os tipos, as marcas e sabores de Whey Protein/suplemento ou utilizá-lo como ingredientes de receitas (panquecas, muffins, bolos) para melhorar sua aceitação. 

 A nutricionista deve sempre oferecer alternativas e ideias de formas de preparos diferentes para facilitar o consumo. 

Dicas para variar as suplementações de proteína

  • Incluir na alimentação iogurtes, leite e bebidas lácteas com maior teor proteico, que podem ajudar a adequar a quantidade diária recomendada.
  • Misturar Whey protein neutro/sabor baunilha com frutas cítricas (maracujá, abacaxi, limão), manga, morango, ameixa. Pode adicionar iogurte ou leite desnatado, leite vegetal (aveia, arroz, castanha). 
  • Bater num mix frutas congeladas (morango, manga, banana, kiwi) com whey protein neutro ou baunilha. Pode adicionar iogurte/ leite desnatado/ leite vegetal. 
  • Bater num mix iogurte/ leite desnatado/ leite vegetal com gelatina diet pronta e whey protein neutro/ baunilha. 
  • Adicionar crisps de proteína por cima das refeições salgadas, frutas e iogurtes desnatados. 

Estamos certos de que, com uma boa dose de disciplina e boa adesão às orientações da equipe de nutrição clínica, os resultados em longo prazo serão promissores aos pacientes submetidos à cirurgia bariátrica.

Contem sempre com a equipe transdisciplinar do Instituto de Medicina Sallet. Estamos por vocês e com vocês!

Dra. Eliane Romantini Collis
Nutricionista do Instituto de Medicina Sallet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *