Saiu na imprensa! Estudo alerta sobre uso de chás e fórmulas de emagrecimento

Saiu na imprensa! Estudo alerta sobre uso de chás e fórmulas de emagrecimento

O consumo indiscriminado de fórmulas e receitas de emagrecimento sem orientação médica pode oferecer sérios riscos para a saúde. Motivadas pelo aumento de casos graves observados em hospitais, as soluções de emagrecimento sem prescrição ganharam destaque entre a comunidade médica

Um estudo publicado em janeiro de 2021 pela Clinical Gastroenterology and Hepatology, revista especializada em conteúdo científico, mostrou que mulheres latinas têm apresentado quadros de doenças no fígado e insuficiência renal cada vez mais jovens. A pesquisa indica que os problemas de saúde são desencadeados pelo consumo de substâncias nocivas presentes em chás e fórmulas para emagrecer.

O consumo de substâncias emagrecedoras tem se tornado cada vez mais frequente, estimulado pela publicidade descontrolada de chás e fórmulas sem comprovação científica em sites e redes sociais. Seja por quem luta contra a obesidade ou, até mesmo, por quem não tem sobrepeso, mas que almeja perder medidas para alcançar um corpo perfeito, a oferta de chás emagrecedores ou fórmulas para emagrecer, aumentou nos últimos meses.

Muitas fórmulas e ervas ditas como naturais possuem substâncias inflamatórias – ou mesmo tóxicas – que podem trazer inúmeros riscos à saúde. “Criou-se um ideal estético que não condiz com a realidade. A obsessão pelo corpo extremamente magro e sem marcas, leva muitas pessoas a buscar a redução de peso por fins estéticos, colocando a saúde em risco por meio de escolhas inapropriadas e, muitas vezes, prejudiciais ao organismo”, comenta a Dra. Margaretth Arruda, nutricionista e cofundadora do Instituto de Medicina Sallet, especializado no tratamento da obesidade e das doenças metabólicas.

Leia a matéria completa aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *