Excesso de pele após a cirurgia bariátrica: como lidar?

A cirurgia bariátrica traz diversos benefícios para a saúde e o bem-estar do paciente, recuperando, muitas vezes, a autoestima perdida devido ao excesso de peso e a doenças relacionadas. Mas um ponto que ainda deixa muitos pacientes em dúvida no pré e pós-cirúrgico é o excesso de pele depois do procedimento. Para ajudar você a compreender melhor essa questão, preparamos este artigo. Continue a leitura e descubra mais sobre esse tema importante. Excesso de pele depois da cirurgia bariátrica: o que você precisa saber A cirurgia bariátrica é um dos métodos mais eficazes para perda de peso. No entanto, ela só pode ser realizada por pacientes que se enquadram nos requisitos estabelecidos, como IMC elevado, doenças associadas e tentativas anteriores de outros tratamentos sem o sucesso esperado. Assim, ao realizar a cirurgia, espera-se uma elevada perda de peso, além da redução das dimensões da cavidade gástrica. Acontece que, com a perda de tecido adiposo - um tipo especial de tecido conjuntivo que se caracteriza por armazenar gordura em células especializadas, denominadas adipócitos - a pele perde sua elasticidade e acaba “despencando”, prejudicando não só a estética, como também podendo causar situações incômodas como problema postural e de equilíbrio, dermatites, falta de apetite sexual, entre outras. Nesse caso, a cirurgia plástica se apresenta como uma aliada na devolução da qualidade de vida aos pacientes e na recuperação de sua autoestima. Dicas do que fazer para diminuir o excesso de pele depois da cirurgia bariátrica A equipe transdisciplinar responsável pelo paciente irá fornecer uma série de orientações importantes para se lidar com essa e outras questões no período pós-cirúrgico. Entre as práticas recomendadas, podem estar: a primeira grande dica é continuar o acompanhamento com a equipe transdisciplinar. Ninguém melhor do que a sua equipe médica para instruí-lo quanto aos melhores procedimentos tendo seu histórico e suas necessidades; específicas em consideração. a mudança de hábitos envolve, principalmente, dieta balanceada e prática de exercícios físicos. Tomar essas duas atitudes irá ajudar a transformar sua mente e seu corpo; fazer massagem linfática em áreas consideradas mais críticas, como pernas e abdômen, ajuda a ativar a circulação e reduzir a flacidez; cremes hidratantes e óleos especiais ajudam a manter a pele hidratada e favorece sua firmeza; as cirurgias plásticas mais procuradas são abdômen, mamas, braços, coxas e face, nessa respectiva ordem. Nesse procedimento, a gordura é removida e os músculos abdominais são expostos e saturados, com o intuito de ficarem mais firmes, melhorando assim o contorno da região trabalhada. Além disso, a cirurgia plástica é capaz de eliminar a separação dos músculos da região do abdômen. Sendo assim, a pele é esticada e todo o excesso é removido. Por fim, é importante ter em mente que a cirurgia bariátrica é um procedimento médico e não estético. Por isso, por vezes, pode ser necessário realizar alguns cuidados extras ou outros procedimentos cirúrgicos para corrigir visualmente o que incomoda o paciente. Para compreender melhor como é, os benefícios e os cuidados demandados por esse procedimento, baixe nosso Guia prático para quem precisa fazer uma cirurgia bariátrica.

A cirurgia bariátrica traz diversos benefícios para a saúde e o bem-estar do paciente, recuperando, muitas vezes, a autoestima perdida devido ao excesso de peso e a doenças relacionadas. Mas um ponto que ainda deixa muitos pacientes em dúvida no pré e pós-cirúrgico é o excesso de pele depois do procedimento.

Para ajudar você a compreender melhor essa questão, preparamos este artigo. Continue a leitura e descubra mais sobre esse tema importante.

Excesso de pele depois da cirurgia bariátrica: o que você precisa saber

A cirurgia bariátrica é um dos métodos mais eficazes para perda de peso. No entanto, ela só pode ser realizada por pacientes que se enquadram nos requisitos estabelecidos, como IMC elevado, doenças associadas e tentativas anteriores de outros tratamentos sem o sucesso esperado.

Assim, ao realizar a cirurgia, espera-se uma elevada perda de peso, além da redução das dimensões da cavidade gástrica. Acontece que, com a perda de tecido adiposo – um tipo especial de tecido conjuntivo que se caracteriza por armazenar gordura em células especializadas, denominadas adipócitos – a pele perde sua elasticidade e acaba “despencando”, prejudicando não só a estética, como também podendo causar situações incômodas como problema postural e de equilíbrio, dermatites, falta de apetite sexual, entre outras.

Nesse caso, a cirurgia plástica se apresenta como uma aliada na devolução da qualidade de vida aos pacientes e na recuperação de sua autoestima.

Dicas do que fazer para diminuir o excesso de pele depois da cirurgia bariátrica

A equipe transdisciplinar responsável pelo paciente irá fornecer uma série de orientações importantes para se lidar com essa e outras questões no período pós-cirúrgico. Entre as práticas recomendadas, podem estar:

  • a primeira grande dica é continuar o acompanhamento com a equipe transdisciplinar. Ninguém melhor do que a sua equipe médica para instruí-lo quanto aos melhores procedimentos tendo seu histórico e suas necessidades; específicas em consideração.
  • a mudança de hábitos envolve, principalmente, dieta balanceada e prática de exercícios físicos. Tomar essas duas atitudes irá ajudar a transformar sua mente e seu corpo;
  • fazer massagem linfática em áreas consideradas mais críticas, como pernas e abdômen, ajuda a ativar a circulação e reduzir a flacidez;
  • cremes hidratantes e óleos especiais ajudam a manter a pele hidratada e favorece sua firmeza;
  • as cirurgias plásticas mais procuradas são abdômen, mamas, braços, coxas e face, nessa respectiva ordem.  Nesse procedimento, a gordura é removida e os músculos abdominais são expostos e saturados, com o intuito de ficarem mais firmes, melhorando assim o contorno da região trabalhada. Além disso, a cirurgia plástica é capaz de eliminar a separação dos músculos da região do abdômen. Sendo assim, a pele é esticada e todo o excesso é removido.

Por fim, é importante ter em mente que a cirurgia bariátrica é um procedimento médico e não estético. Por isso, por vezes, pode ser necessário realizar alguns cuidados extras ou outros procedimentos cirúrgicos para corrigir visualmente o que incomoda o paciente.

Para compreender melhor como é, os benefícios e os cuidados demandados por esse procedimento, baixe nosso Guia prático para quem precisa fazer uma cirurgia bariátrica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *