Conheça a evolução da cirurgia bariátrica

Nos últimos anos, muito tem se falado sobre a cirurgia bariátrica como uma solução para o tratamento da obesidade e de doenças associadas. Mas como qualquer outro procedimento cirúrgico, o assunto ainda gera muitas dúvidas.

E essas dúvidas envolvem desde os casos para os quais o procedimento é recomendado até sua segurança e efetividade.

Pensando nisso, preparamos o artigo a seguir, no qual falaremos sobre o histórico e a evolução da cirurgia bariátrica no Brasil. Acompanhe a seguir.

Cenário da cirurgia bariátrica no Brasil

A obesidade já pode ser considerada uma pandemia no Brasil e no mundo. De acordo com relatos da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica (SBCBM), em nosso país, a cada 100 habitantes, 50 estão acima do peso. O que, de certa forma, explica a nossa posição entre as oito primeiras colocações no ranking que avalia o número de procedimentos cirúrgicos realizados nos países.

De fato, entre os anos de 2011 e 2018, o número de cirurgias bariátricas cresceu 84,73%. Nesse período, foram realizadas, em média, 424 mil cirurgias. Apesar da quantidade, esse número representa apenas 3,12% das pessoas que atendem aos requisitos necessários para o procedimento.

O aumento de casos de cirurgia bariátrica se deve sobretudo ao fato de que hoje a obesidade é tratada como doença, além da confiança da população quanto à eficiência do procedimento.

A evolução da cirurgia bariátrica

Depois da Segunda Guerra Mundial, a população desenvolveu novos hábitos diários, envolvendo, entre outras coisas, o consumo de determinados alimentos. Essa mudança contribuiu para o surgimento ou o aumento de certos problemas de saúde, como é o caso da obesidade.

Nesse cenário, surgem métodos e tratamentos diferenciados, como é o caso da cirurgia para redução de peso. A primeira cirurgia foi realizada na década de 1950, por Kremen e Liner, utilizando a técnica do bypass (desvio) do intestino.

A técnica chegou ao Brasil na década de 1960, com Salomão Chaib, o primeiro profissional ao realizar as cirurgias para tratamento de pacientes obesos mórbidos. A partir da década de 1980, a cirurgia bariátrica foi se consolidando lentamente em terras brasileiras.

Nessa época, a Sociedade Americana de Cirurgia Bariátrica já realizava congressos para disseminar informações sobre o assunto para profissionais da área e auxiliá-los na preparação das cirurgias. E, depois disso, novas federações foram criadas, como a IFSO (International Federation for the Surgery of Obesity) e a Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica, que, em 2006, passou a se chamar Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica.

Hoje em dia, essa cirurgia é reconhecida como um procedimento eficaz no mundo todo. Seus benefícios são comprovados, tanto na redução de peso quanto para auxiliar no tratamento ou na cura de doenças relacionadas.

Vale ressaltar que a cirurgia bariátrica só é realizada em pacientes que atendam aos critérios necessários para o procedimento e que já tenham tentado outras formas de tratamento convencionais.

Como vimos, a cirurgia bariátrica apresenta um histórico que a consolida como um meio confiável e eficiente para lidar com a obesidade, seguindo-se um protocolo de cuidados e mudanças de hábitos antes e após o procedimento. E há instituições idôneas e especializadas nesse tipo de procedimento, como o Instituto de Medicina Sallet.

O Instituto é referência nacional em cirurgia bariátrica e possui 20 anos de experiência nesse segmento, já tendo realizado mais de 15 mil procedimentos cirúrgicos ao longo desse período. Contamos em nosso corpo médico com uma equipe transdisciplinar para prover um tratamento integrado e completo ao paciente. 

Para saber mais sobre esse procedimento cirúrgico, leia também o nosso artigo sobre como é feita a escolha do tipo de cirurgia bariátrica ideal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *