Como introduzir mais legumes, frutas e verduras na alimentação?

Como introduzir mais legumes, frutas e verduras na alimentação? Instituto Sallet

Para termos uma vida mais saudável, nosso organismo deve receber tudo aquilo que precisa para funcionar bem – e isso inclui vitaminas, minerais e fibras. Legumes, frutas e verduras consumidos regularmente em nossa alimentação são importantes fontes desses elementos.

Os nutrientes desses alimentos exercem ação antioxidante, auxiliam no controle glicêmico e do colesterol, eliminam substâncias nocivas ao organismo, fortalecem os ossos, reduzem os riscos de doenças (como as cardiovasculares e o câncer), além de trazerem diversos outros benefícios.

No entanto, apesar de toda essa importância, menos de 25% dos brasileiros consomem a quantidade recomendada desses alimentos, conforme dados da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Entre as razões disso, está a rotina acelerada das pessoas que, muitas vezes, não despendem seu tempo na preparação de um prato saudável, preferindo uma solução mais industrializada e prática. Embora possa parecer uma boa solução, esse hábito pode trazer grandes prejuízos à saúde de toda a família.

Neste artigo, saiba mais sobre como introduzir facilmente mais legumes, frutas e verduras na alimentação. Acompanhe.

Qual é a quantidade diária recomendada?

A recomendação é que se consuma, pelo menos, três porções de verduras e legumes e mais três porções de frutas por dia.

Ao ingerir essa quantidade, há estudos que indicam que o indivíduo terá até 25% menos de probabilidade de vir a óbito em razão de qualquer doença – em comparação com aqueles que não consomem esses alimentos.

3 dicas para melhorar sua alimentação

Confira algumas ideias para incluir esses alimentos em sua rotina alimentar.

1. Experimente as variedades da estação

Um dos pontos que levam muitas pessoas a consumirem industrializados em detrimento de opções mais saudáveis é o custo desse tipo de alimentação. No entanto, frutas, verduras e legumes da estação costumam apresentar um valor mais acessível e promocional nos mercados.

Portanto, pesquisar quais são as variedades da estação pode ser uma boa forma de incluí-las em sua rotina alimentar.

2. Varie a preparação dos alimentos

Frutas podem gerar ótimas opções de sobremesas, sucos e vitaminas. Verduras e legumes podem ser cozidos, refogados, assados, etc. Ainda, servirem de base para sopas, molhos, entre outras ideias. Para tornar a adaptação mais prazerosa, experimente novas receitas e variações de preparo desses alimentos.

3. Prepare marmitas para facilitar o consumo diário desses alimentos

O fator tempo exerce um peso considerável sobre nossas escolhas diárias. Desse modo, para não “cair na tentação” de consumir algo menos saudável, porém prático, prepare pequenas porções de refeições com antecedência.

Se preferir, congele seus vegetais e legumes – se essa ação for feita corretamente, as perdas nutricionais serão mínimas.

Alimentação saudável para crianças e adolescentes: como estimular?

Para introduzir mais legumes, frutas e verduras na alimentação dos jovens, também existem algumas boas práticas que podem ser seguidas.

Conforme recomendação da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), a partir dos seis meses os pais já podem introduzir esses alimentos na rotina das crianças, no formato de papas e sopas, por exemplo.

E se na primeira tentativa houver rejeição, é preciso insistir um pouco mais – especialistas recomendam que a criança prove entre oito e doze vezes um alimento para se ter certeza se ela realmente gosta dele ou não, essa ação é importante pois o paladar nessa fase ainda está em desenvolvimento.

Convidar as crianças e os adolescentes a também fazerem a feira, provando novos sabores é outra forma prática de familiarizá-los com esses alimentos e estimular seu consumo.

E para promover uma alimentação saudável, mesmo em situações nas quais os jovens rejeitem determinados alimentos, pode-se experimentar novas receitas – como transformá-los em purês ou picolés, por exemplo.

E então, pronto para introduzir mais legumes, frutas e verduras na alimentação? Para outras dicas sobre o tema, siga acompanhando nosso blog.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *