Como funciona a técnica de Bypass Gástrico

Como funciona a técnica de Bypass Gástrico - Instituto Sallet

Se você cogita a possibilidade ou vai realizar uma cirurgia bariátrica, é normal que surjam dúvidas sobre o assunto, seja ao pesquisar informações ou durante as etapas que antecedem o processo. Entre os principais questionamentos, estão as derivações técnicas e os tipos de cirurgias, incluindo o Bypass Gástrico.

Neste artigo, descubra mais sobre o tema e o funcionamento da técnica de Bypass Gástrico. Acompanhe a seguir.

A definição do tipo de cirurgia bariátrica

A cirurgia bariátrica é realizada em casos específicos, quando tratamentos tradicionais já foram aplicados, mas não houve eficácia.

Seu intuito é alterar o sistema digestivo para diminuir a quantidade de comida ingerida ou, ainda, para mudar o processo natural de digestão, com o objetivo de reduzir a quantidade de calorias absorvidas, contribuindo para a perda de peso e tratando ou diminuindo o risco de doenças associadas.

Existe mais de uma técnica para a realização da cirurgia bariátrica e o médico especialista é quem define qual é o tipo de procedimento mais adequado de acordo com o quadro clínico de cada paciente.

As cirurgias podem ser realizadas por meio de um corte no abdômen ou por videolaparoscopia, quando pequenos cortes são feitos durante o processo cirúrgico. Entre os métodos, destacam-se a banda gástrica, gastrectomia vertical, derivação biliopancreática e o Bypass Gástrico, capaz de reduzir o peso inicial em até 80%.

Como é a técnica de Bypass Gástrico?

O Bypass Gástrico – também conhecido como Gastroplastia com Derivação Intestinal em Y de Roux – é uma cirurgia invasiva, realizada com anestesia geral, por meio da qual reduz-se parte do estômago, de modo que o espaço para armazenamento de alimentos e a absorção de calorias sejam diminuídos.

Ainda, o procedimento faz com que a sensação de saciedade aumente e a vontade de comer por prazer e não por necessidade diminua, favorecendo um emagrecimento consistente do paciente e a adoção de melhores hábitos alimentares.

No Brasil, a técnica corresponde a 75% das cirurgias realizadas, consagrando-se como o método mais utilizado devido à eficácia e à segurança proporcionadas.

Entretanto é importante saber que o método é recomendado apenas para pacientes com IMC superior a 40 kg/m² ou com IMC acima de 35 kg/m², mas que já tenham registrado algum problema de saúde em decorrência do excesso de peso. Ainda, muitas vezes, ele é indicado quando outras técnicas não apresentaram resultados satisfatórios.

O paciente submetido à cirurgia por meio da técnica de Bypass Gástrico pode perder entre 70% e 80% do peso inicial, levando em consideração que, ao realizar a cirurgia bariátrica, acontece menor ingestão de alimentos, além do aumento da saciedade, fatores que contribuem diretamente para o emagrecimento.

A recuperação pós-cirurgia é considerada lenta, podendo levar de seis meses a um ano. A maior perda de peso acontece nos primeiros três meses. Cuidados gerais, como seguir rigorosamente a dieta passada pelo nutricionista, tomar suplementos vitamínicos, cuidar do curativo e outros detalhes recomendados pela equipe médica, devem ser levados a sério, tanto para evitar complicações como para garantir todos os benefícios potenciais do procedimento.

Ao realizar a cirurgia bariátrica, é comum sentir náuseas, cólicas intestinais, azia e outros sintomas. Caso o problema persista ou complicações graves apareçam, é necessário consultar a sua equipe médica.

Antes de realizar a cirurgia bariátrica, seja por meio da técnica de Bypass Gástrico ou qualquer outra, é importante encontrar um profissional de confiança e uma equipe transdisciplinar preparada para atender as particularidades do seu caso, garantindo um pré e pós-operatório tranquilos.

Para saber mais sobre o assunto, baixe o e-book que preparamos com um guia prático da cirurgia bariátrica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *