Cirurgia plástica pós-bariátrica: o que você precisa saber

Cirurgia plástica pós-bariátrica

Será que a cirurgia plástica sempre deve ser realizada após uma cirurgia bariátrica? Em que casos ela é recomendada e quais os cuidados tomar? Tire suas dúvidas sobre o tema!


Um dos métodos mais eficazes para o tratamento de obesidade é a cirurgia bariátrica. No entanto, apesar da perda de peso evidente e da redução dos fatores de risco, algumas pessoas têm a sensação de que ainda precisam de algo a mais depois do procedimento e optam pela cirurgia plástica pós-bariátrica.

É sabido que, para realizar a cirurgia bariátrica, é necessário não apenas o aval do paciente, como a autorização do médico, já que nem sempre esse é o tratamento indicado. Apesar de os benefícios serem comprovados e já conhecidos, alguns pacientes sentem a necessidade de complementar os resultados e continuar em um processo de busca pelo corpo ideal, de recuperação da autoestima, saúde e bem-estar.

Neste artigo, compreenda melhor essa questão, as motivações e os cuidados envolvidos na opção por realizar uma cirurgia plástica pós-bariátrica. Acompanhe.

Por que realizar a cirurgia plástica pós-bariátrica?

Quando falamos em tratamento de obesidade, a saúde do paciente é a grande prioridade, mas resgatar a autoestima perdida também pode ser um fator determinante para uma vida mais feliz e plena.

Nesse contexto, a cirurgia é procurada, e geralmente indicada, para pacientes que passaram por gestações, oscilações de peso e que, por conta da cirurgia, ficaram com excesso de pele.

As cirurgias plásticas mais procuradas são: abdome, mamas, braços, coxas e face, nessa respectiva ordem.

Para realização do procedimento, podem ser utilizadas tanto anestesia geral como peridural com sedação. Nele, a gordura é removida e os músculos abdominais são expostos e saturados, com o intuito de ficarem mais firmes, melhorando assim o contorno da região trabalhada. Além disso, a cirurgia plástica é capaz de eliminar a condição da diástase, ou seja, a separação dos músculos da região do abdômen. Sendo assim, a pele é esticada e todo o excesso é removido.

Os riscos de complicações graves são mínimos, mas, para que tudo saia como planejado e para que os resultados atendam as expectativas, é preciso tomar alguns cuidados básicos.

Principais pontos de atenção para realizar a cirurgia plástica pós-bariátrica

Apesar de muitas pessoas submetidas à bariátrica se interessarem por remover o excesso de pele e diminuir a flacidez, é preciso tomar alguns cuidados antes de passar por outro processo invasivo.

Existem algumas restrições e indicações médicas. Conheça as principais.

  • Pacientes com IMC abaixo de 30, acima disso apenas aqueles que tenham outras razões consideradas fundamentais pela equipe médica.
  • Pessoas com peso já estabilizado e dentro do esperado pelo cronograma médico. O que ocorre entre um ou dois anos após o processo cirúrgico.
  • Existem exceções nas quais é autorizada a realização da cirurgia plástica pós-bariátrica antes do período de estabilização. Isso acontece quando há sobra de pele e excesso gorduroso que podem prejudicar a locomoção do paciente.
  • Pessoas saudáveis que não tenham condições médicas que possam prejudicar a cicatrização ou aumentar o risco da cirurgia anterior.

Para saber mais sobre cirurgia bariátrica e todos os cuidados que devem ser tomados antes e depois do procedimento cirúrgico, continue acompanhando o nosso blog ou baixe nossos materiais educativos. Até a próxima.

One comment on “Cirurgia plástica pós-bariátrica: o que você precisa saber

  1. Fiz a bariátrica com vocês pelo convênio Amil 700 nacional a 13 meses e gostaria de saber se ele cobre a plástica no abdômen e coxa ?

    Obrigada

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *