Cirurgia metabólica: Mitos e verdades sobre o procedimento

Cirurgia metabólica: Mitos e verdades sobre o procedimento | Sallet

Você já ouviu falar em cirurgia metabólica? O assunto ainda é bastante discutido e causa muitas dúvidas. De fato, há diversas curiosidades, mitos e verdades em torno do procedimento. 

Pensando nisso, neste artigo, iremos falar mais sobre como funciona a cirurgia metabólica e esclareceremos o que é mito e o que é verdade em relação a esse tema. Acompanhe a seguir.

O que é e como funciona a cirurgia metabólica?

O número de diabéticos no Brasil e no mundo só cresce. De acordo com uma pesquisa realizada pela Organização Mundial da Saúde, 1 a cada 11 pessoas têm diabetes. Neste cenário, diabetes já é considerada uma pandemia entre as doenças não infecciosas.

A condição se divide em duas categorias: a primeira, diabetes tipo 1, é relacionada ao sistema autoimune. Ela ocorre quando as células responsáveis pela defesa do organismo atacam outras, capazes de sintetizar a insulina.

Já a segunda categoria, diabetes tipo 2, acontece quando há um déficit metabólico de produção de insulina e de resistência à ação dela a nível celular, fazendo com que ela não seja utilizada da forma correta, acumulando-se e no sangue e se espalhando para os órgãos.

É importante saber que existe uma relação direta entre esse segundo tipo de diabetes e a obesidade. Quando os tratamentos convencionais não resolvem ou amenizam o quadro, é indicada a cirurgia metabólica.

A cirurgia metabólica é definida como uma cirurgia do trato gastrintestinal com intenção de tratar diabetes e, consequentemente, a obesidade. Nesse procedimento, o paciente passa por uma transformação endócrina, com alterações na síntese de hormônios responsáveis pelos níveis de açúcar no sangue.

Mitos e verdades sobre cirurgia metabólica

A seguir, tire outras dúvidas importantes sobre esse procedimento.

1. Cirurgia bariátrica e metabólica é a mesma coisa?

Alguns procedimentos são realizados com a mesma técnica cirúrgica, o bypass gástrico. Entretanto, apesar de parecidas, elas possuem objetivos diferentes. O foco da cirurgia bariátrica é a perda de peso, enquanto o da metabólica é o controle do diabetes, o que, em segundo plano, também contribui para o emagrecimento, a mudança do estilo de vida e a melhor alimentação do paciente.

2. A cirurgia metabólica é liberada no Brasil?

Sim. Durante alguns anos, a cirurgia metabólica foi realizada como um tratamento alternativo experimental. Mas, em dezembro de 2017, o Conselho Federal de Medicina passou a reconhecer a cirurgia metabólica como um tratamento eficiente para diabetes tipo 2.

3. Qualquer pessoa acima do peso consegue realizar o procedimento?

Não. Para realizar a cirurgia metabólica, é preciso seguir alguns critérios:

  • Ter diabetes miellitus tipo 2 e ter IMC entre 30 kg/m² e 34,9 kg/m².
  • Ter mais de 30 anos e no máximo 70 anos.
  • Ter diabetes miellitus tipo 2 há menos de 10 anos.
  • É necessário comprovar que o paciente já tentou outros tratamentos e não obteve sucesso.
  • O paciente não pode ter outras contraindicações para a cirurgia.

4. A cirurgia metabólica cura o diabetes?

A cirurgia metabólica é o único tratamento, até o momento, capaz de produzir remissão do diabetes tipo 2. Para se ter ideia, 90% dos pacientes operados apresentam remissão do diabetes durante 10 a 15 anos de pós-operatório, contra 5% dos não operados que seguem programas conservadores de controle da doença.

Entretanto, não é certo dizer que a cirurgia, sem mudanças de hábitos e outros fatores, pode curar sozinha a doença.

5. A cirurgia beneficia no controle de outras doenças?

Sim, é verdade. Apesar de o foco ser o controle do diabetes, a cirurgia pode trazer outros benefícios para a saúde do paciente. Como é o caso da redução e do controle de peso, queda nos níveis de colesterol ruim e aumento do colesterol bom, controle da apneia do sono e, ainda, melhora na hipertensão arterial.

Quer saber mais sobre o assunto? Baixe gratuitamente nosso e-book sobre doenças metabólicas e possíveis tratamentos e esclareça todas as suas dúvidas.

8 comments on “Cirurgia metabólica: Mitos e verdades sobre o procedimento

  1. Boa tarde, Célia!
    Tudo bom?

    O Conselho Federal de Medicina anunciou regras que ampliam a indicação de cirurgia bariátrica para o tratamento de pacientes com diabetes, incluindo aqueles com obesidade leve. Com a mudança, a cirurgia passa a ser indicada, também, para pacientes com diabetes tipo 2 não controlado e IMC (Índice de Massa Corporal) maior ou igual a 30kg/m2.
    Para calcular o IMC siga a fórmula: peso atual (kg) dividido pela altura (m) ao quadrado.

    Atenciosamente,
    Equipe de Comunicação

  2. Bom dia, tenho histórico de mãe e pai com diabetes, tipo 2. Eu estou com IMC de 31, porém ainda não tenho diabetes tipo 2. Já apresento intolerancia a glicose, eateatose hepatica leve, colesterol alto e hipodireoidismo. Poderia fazer essa cirurgia?

  3. Boa tarde, Rosangela!

    Tudo bom?

    O Conselho Federal de Medicina anunciou regras que ampliam a indicação de cirurgia bariátrica para o tratamento de pacientes com diabetes, incluindo aqueles com obesidade leve. Com a mudança, a cirurgia passa a ser indicada, também, para pacientes com diabetes tipo 2 não controlado e IMC (Índice de Massa Corporal) maior ou igual a 30kg/m2.

    Recomendamos o agendamento de uma avaliação com um de nossos profissionais. Nossa equipe está disponível para te ajudar nesse processo. Para maiores informações entre em contato pelo (11) 3046 9393.

    Atenciosamente,
    Equipe de Comunicação

  4. Boa tarde, Marisa!

    Tudo bom?

    Há vários tipos de tratamentos para o diabetes tipo 2, que vão desde mudanças na alimentação, inclusão de atividades físicas e uso de medicamentos até a cirurgia metabólica, já aprovada pelo Conselho Federal de Medicina.
    É preciso ter menos de dez anos de diagnóstico de diabetes porque o pâncreas está mais preservado e os benefícios da cirurgia são maiores. Também é preciso seguir todas as outras regras internacionais exigidas para a cirurgia bariátrica, como acompanhamento de uma equipe multiprofissional (psicólogo/psiquiatra, endocrinologista, nutricionista, cardiologista, etc).
    Caso tenha interesse em agendar um avaliação, nossa equipe está disponível. Para maiores informações entre em contato pelo (11) 3046 9393.

    Atenciosamente,
    Equipe de Comunicação.

  5. Boa noite, tenho diabetes tipo 2 faz 11 anos , tenho doença ciliaca, sou magro , 57 anos IMC 23 , tem possibilidade de fazer a cirurgia metabólica?

  6. Bom dia, Mohamad!

    Tudo bom?

    Antes a cirurgia bariátrica era exclusivamente relacionada à perda de peso. Mas, com o tempo, foi se observando que, 24 ou 48 horas após operados, os pacientes apresentavam um melhor controle da glicemia, entre outros benefícios. Por isso, a cirurgia hoje ganhou também o adjetivo “metabólica” em seu nome.

    Com a mudança, a cirurgia passa a ser indicada, também, para pacientes com diabetes tipo 2 não controlado, mas que inclua no mínimo um grau leve de obesidade com IMC (Índice de Massa Corporal) maior ou igual a 30kg/m2.

    Por isso, a cirurgia não seria o tratamento indicado para o seu caso.

    Estamos disponíveis para maiores informações e esclarecimentos no telefone: (11) 3046-9393.

    Atenciosamente,
    Equipe de Comunicação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *