Cirurgia Bariátrica: você tem medo?

Cirurgia Bariátrica: você tem medo?

Processos cirúrgicos, geralmente, causam ansiedade e dúvidas nos pacientes, especialmente no que diz respeito a complicações que podem surgir após sua realização. Com a cirurgia bariátrica, isso não é diferente. 

Apesar dos inúmeros benefícios para a saúde e o bem-estar dos pacientes, existem diversas recomendações, hábitos e mudanças a serem seguidas e o desconhecimento sobre isso acaba gerando alguns receios.

Por isso, neste artigo, falaremos sobre alguns dos medos mais comuns de quem pensa em fazer uma cirurgia bariátrica. Continue a leitura e tire suas principais dúvidas.

1. Complicações pós-cirurgia bariátrica

É certo dizer que toda cirurgia oferece riscos. Ainda assim, o risco de complicações durante ou após a realização da cirurgia bariátrica, atualmente, é de 0,2 a 0,5%, o que demonstra o nível elevado de segurança do procedimento. Outro ponto importante é que esse índice é expressivamente menor do que o de complicações geradas por quem tem obesidade não tratada.

Existem quatro técnicas diferentes reconhecidas pelo Conselho Federal de Medicina (CFM): Banda Gástrica Ajustável, Gastrectomia Vertical, Bypass Gástrico e Derivação Bileopancreática.

O médico responsável pelo seu caso elegerá aquele que mais se encaixa em seu perfil e em suas necessidades. Cuidados como esse ajudam a minimizar riscos e garantir os bons resultados do procedimento.

2. Dores no pós-operatório

Outro receio comum diz respeito a dores no período pós-cirúrgico. Naturalmente, como qualquer processo invasivo, a dor poderá surgir principalmente no primeiro mês subsequente. Por isso, a recomendação é retomar aos compromissos cotidianos e à prática de exercícios gradativamente. 

O médico poderá prescrever o uso de analgésicos e de faixa abdominal para reduzir dores e desconfortos.

3. Dieta

Antes mesmo da cirurgia bariátrica, o paciente deve seguir uma dieta recomendada pelo seu nutricionista, a fim de diminuir o peso e se preparar para o procedimento.

Essa mudança de hábito iniciada antes da cirurgia facilita a transformação no pós-operatório, já que será necessário mudar os hábitos alimentares para o resto da vida.

Nos primeiros dias, cerca de uma ou duas semanas pós-procedimento, é recomendada uma dieta líquida e depois uma a dieta pastosa, por mais aproximadamente 20 dias. Ter força de vontade e seguir essa recomendação é fundamental para um bom pós-operatório.

4. Emagrecimento e excesso de pele após a perda de peso

De modo geral, no final do primeiro mês, regularmente os pacientes perdem cerca de 8 a 12% de seu peso total. A maior perda de peso acontece nos primeiros 12 a 14 meses de pós-operatório, quando os pacientes perdem cerca de 30 a 40% do peso inicial.

Essa perda de peso será acompanhada pela equipe transdisciplinar responsável por cada caso, assim, receios sobre perder peso demais ou de menos não devem ser cultivados. Seguindo-se as recomendações, tudo deverá ocorrer conforme foi esclarecido antes da realização da cirurgia.

Alguns pacientes também ficam temerosos sobre excesso de pele pós-cirurgia. Isso, de fato, pode ocorrer. Por isso, é fundamental adotar a dieta recomendada e praticar exercícios físicos. Para determinados casos, a realização de cirurgia plástica também pode ser um caminho para quem sente-se incomodado com o problema.

5. Queda de cabelo

A queda de cabelo após a cirurgia bariátrica ocorre em cerca de 30% a 50% dos pacientes. Pode-se dizer que esse problema é multifatorial, podendo ocorrer devido a causas endocrinológicas, infecciosas, medicamentosas, traumáticas, seborreicas ou nutricionais. Sendo a última a que tem ligação mais próxima à cirurgia.

Mas isso pode ser contornado seguindo-se todas as prescrições médicas, adotando uma dieta equilibrada, fazendo suplementação nutricional, entre outras ações.

Dicas finais para controlar o medo e a ansiedade antes da cirurgia bariátrica

A melhor maneira de controlar o medo e a ansiedade é se informando sobre o assunto e tirando todas as suas dúvidas quanto à preparação, ao procedimento e ao pós-operatório.

Contar com o apoio de uma equipe transdisciplinar é fundamental para garantir mais assertividade em todas as etapas, além de auxiliar nos benefícios pós-operação.

Busque por cirurgiões especialistas no assunto e com experiência em cirurgia bariátrica. É essencial que esse profissional tenha todas as certificações e exigências recomendadas.

Por fim, considere realizar acompanhamento psicológico antes e depois da cirurgia, já que se trata de um procedimento invasivo e que requer transformação de vida.

Compreenda melhor a importância disso conferindo o artigo que preparamos sobre o acompanhamento psicológico no tratamento da obesidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *