5 principais cuidados com a saúde bucal que todo paciente bariátrico precisa conhecer

Pacientes que se submeteram ou pretendem se submeter à cirurgia bariátrica precisam adquirir novos hábitos para alcançarem os resultados desejados com o procedimento. Saiba quais são os principais cuidados com a saúde bucal que contribuem para um emagrecimento saudável.

A cirurgia bariátrica é o método mais eficaz para proporcionar perda de peso significativa em pacientes que sofrem com a obesidade. Os procedimentos bariátricos contribuem, não apenas para a diminuição de volume corporal, mas também ajudam no controle das doenças associadas ao excesso de peso — as comorbidades — como a  hipertensão, o diabetes, problemas cardíacos e articulares. Como sempre falamos, para alcançar os resultados desejados é preciso mudar hábitos, adotar novas práticas alimentares, usar suplementos vitamínicos e ter muita atenção para evitar problemas, dentre eles, com a saúde bucal. 

Continue a leitura e saiba mais sobre os principais cuidados associados à saúde bucal, necessários para quem se submeteu ou pretende se submeter à cirurgia bariátrica.

Quais riscos podem ocorrer para a saúde bucal após a cirurgia bariátrica?


A Cirurgia bariátrica promove mudanças significativas na ingestão e na absorção de alimentos. Por conta da nova condição, o organismo passa a ter menor capacidade de absorção de nutrientes e vitaminas decorrente da  restrição alimentar e alterações metabólicas. Por isso, pacientes bariátricos precisam ter cuidados redobrados com a saúde dos dentes.

Entre os riscos que podem afetar a saúde bucal do paciente bariátrico, estão: 

  • Aumento de cáries: alguns pacientes descobrem que desenvolvem cáries mais rapidamente após a cirurgia bariátrica.
  • Erosão dentária: o paciente pode apresentar o aumento da acidez no pH bucal, o que pode resultar em um desgaste acelerado do esmalte dentário que, por sua vez, contribui para enfraquecer e expor a dentina subjacente aos dentes, causando sua perda precoce.
  • Sensibilidade dentária: alguns pacientes relatam sentir mais sensibilidade ao ingerirem alimentos quentes e frios, e pressão ao morder ou mastigar.
  • Fraturas: em casos de déficit vitamínico severo, o paciente bariátrico pode perceber enfraquecimento dos dentes e experienciar situações de dentes lascados ou mesmo fraturas.

Por que esses problemas dentários podem ocorrer no pós-bariátrico?

Existem algumas razões pelas quais essas complicações podem se manifestar após a cirurgia bariátrica. 

  • Síndrome de Dumping: ingerir alimentos com grande concentração de gorduras e carboidratos pode levar a náuseas e diarreia. A Síndrome de Dumping promove o esvaziamento gástrico rápido, situação que aumenta a acidez bucal e restringe a absorção do alimento ingerido. Essa combinação contribui para o enfraquecimento dos dentes.
  • Refluxo gástrico: o refluxo gástrico pode levar a uma variedade de situações, incluindo o aumento da acidez bucal. Isso pode causar problemas com o esmalte dentário e um risco aumentado de erosão, fraturas e cáries.
  • Deficiências nutricionais: pode levar algum tempo para o paciente se acostumar à dieta e necessidade de suplementação. A escassez de vitaminas e minerais no pós-operatório pode afetar a saúde dos dentes, o que significa que aumenta a chance de cáries e outras doenças bucais se manifestarem.

Quais são os principais cuidados com a saúde bucal no período pós-bariátrica?

A equipe transdisciplinar responsável pelo acompanhamento do paciente deve contemplar recomendações de um profissional especializado em saúde bucal. Em conjunto, os profissionais fornecem aos pacientes, todas as orientações para a manutenção da saúde bucal, novos padrões alimentares e monitoramento regular da saúde integral do paciente. Confira algumas das indicações.

Tenha cuidados ainda mais rígidos com a higiene bucal

Adotar uma higiene dental meticulosa, com escovação imediata dos dentes após todas as refeições é um cuidado básico que contribui para a manutenção da saúde bucal. 

Neste período, o paciente geralmente ingere porções fracionadas e em maior frequência, será preciso também escovar mais os dentes. É importante usar o fio dental para ajudar a evitar cáries e inflamações na gengiva.

Preste atenção na mastigação

Refluxo e náuseas podem se tornar mais frequentes em alguns pacientes em pós-operatório. O paciente não está acostumado a mastigar tantas vezes os alimentos antes de ingeri-los, com isso, engole porções muito grandes de alimentos de uma vez, causando desconforto quando alcançam o estômago diminuído pelo procedimento bariátrico.

Para muitos pacientes, esse tipo de ocorrência é reportado especialmente durante a fase de cicatrização e reintrodução de alimentos sólidos. 

Para ajudar a evitar este desconforto, lembre-se de fracionar as porções, mastigar vagarosamente e não exceder a quantidade e textura dos alimentos prescritos pelo seu nutricionista em cada fase do pós-cirúrgico.

Seguir as orientações do nutricionista

Uma dieta saudável e equilibrada irá melhorar o seu estado nutricional geral e a sua saúde bucal. Além disso, uma rotina alimentar bem definida, com alimentos adequados a cada fase do pós-operatório, ajudará a reduzir o risco de doenças bucais causadas por carência de vitaminas ou minerais. 

Realize as suplementações indicadas pela equipe transdisciplinar

De antioxidantes ao zinco, a saúde bucal depende da saúde geral do organismo e estado nutricional do paciente. A carência nutricional pode contribuir para o surgimento de doenças.

As deficiências mais comuns no pós-bariátrico podem estar associadas à baixa ingestão de proteínas, carência de ferro, cálcio, vitamina D, vitamina B-12, vitamina A, vitamina K, zinco, magnésio e vitamina C. Tais deficiências podem afetar negativamente o sistema imunológico e a formação de tecido ósseo, bem como aumentar o risco de doença periodontal. Portanto, siga sempre as suplementações conforme a indicação da equipe transdisciplinar.

Visite o dentista regularmente

No pós-operatório da cirurgia bariátrica, é possível que você tenha que agendar limpezas dentárias e consultas de acompanhamento com mais frequência. É fundamental realizar os procedimentos com a regularidade indicada pelo seu dentista.

Portanto, siga as orientações de seu dentista e da equipe transdisciplinar responsável pela cirurgia para o sucesso e manutenção dos resultados!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *